Aprenda a comprar uma moto em leilão

--*--

Em tempos de crise econômica, pode ser realmente difícil comprar a moto dos seus sonhos: os altos preços praticados no mercado e os impostos sobre a propriedade desencorajam muitos brasileiros de fazer uma compra tão importante. Mas há boas notícias: há alguns anos, os amantes de duas rodas contam com leilões judiciais para comprar a motocicleta dos seus sonhos. Até o momento, o leilão judicial é a melhor maneira de levar para casa uma motocicleta a preços acessíveis. 

Ao participar de um leilão judicial, será possível encontrar motocicletas em excelentes condições a custos mais baixos em comparação com o seu valor real de mercado. O motivo é simples: as motocicletas vendidas em leilões judiciais foram apreendidas como resultado de execução duma hipoteca ou multas impostas ao proprietário do veículo. Ao participar de um leilão judicial, não é impossível encontrar os modelos de moto mais recentes, assim como não é incomum encontrar motos muito poderosas: por esse motivo, recomendamos que você se mantenha constantemente atualizado no mundo dos leilões judiciais.

A participação em um leilão judicial é realmente muito simples, mas, ao mesmo tempo, os potenciais compradores terão de prestar atenção a alguns elementos essenciais e necessários para o sucesso de todo o procedimento. Nos parágrafos seguintes, forneceremos alguns conselhos sobre como participar de um leilão judicial para comprar a moto dos seus sonhos.

Como participar do leilão

É importante salientar que o leilão de motos funciona segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), mais especificamente com o disposto no artigo 328.Saiba o que ele diz:

Art. 328. O veículo apreendido ou removido a qualquer título e não reclamado por seu proprietário dentro do prazo de sessenta dias, contado da data de recolhimento, será avaliado e levado a leilão, a ser realizado preferencialmente por meio eletrônico.

§ 1º Publicado o edital do leilão, a preparação poderá ser iniciada após trinta dias, contados da data de recolhimento do veículo, o qual será classificado em duas categorias

I – conservado, quando apresenta condições de segurança para trafegar; e

II – sucata, quando não está apto a trafegar.”

Repare que o leilão de motos disponibiliza para o consumidor duas opções: adquirir uma moto que pode ser utilizada no trânsito ou sucata.

É comum que pessoas que trabalhem com revenda de peças de motos usadas façam lances para adquirir sucatas. É uma forma muito prática de lucrar, porque se paga um valor baixo pela sucata.

Os tipos de leilão

Leilões de órgãos públicos

Como o próprio nome já diz, os leilões de órgãos públicos reúnem os bens passivos das organizações governamentais. Esses eventos podem ser uma boa opção de investimento, pois incluem carros e motos que faziam parte de estatais ou de setores do governo. Geralmente, isso ocorre quando a frota vai ser modernizada.

Leilões de recuperação financeira

Os badalados leilões de recuperação são promovidos, em linhas gerais, por bancos e instituições financeiras. Basicamente, eles ocorrem quando um cliente financiou um veículo e não conseguir pagar as parcelas em dia, caindo em inadimplência. Essas motos podem ser uma excelente opção, pois costuma estar em ótimo estado.

Leilões de montadoras

Os leilões de montadoras ocorrem quando os veículos são colocados em leilão por algum motivo. Isso é muito comum, por exemplo, quando os fabricantes estão prestes a lançar uma nova geração ou modelo e, com isso, desejam deixar os pátios livres para recebê-los, sem unidades antigas encalhadas e ocupando espaço.

Leilões de seguradoras

Os leilões de seguradoras também são muito comuns e, na maioria das vezes, contam com os veículos recolhidos por essas empresas. Isso engloba as unidades recuperadas de algum sinistro, como roubos e furtos, por exemplo. Assim, pode existir algum dano, pequeno ou grande, dependendo da situação que esses carros ou motos passaram.

Leilões de pessoa Física

Por fim, temos os leilões de pessoa física, uma modalidade que tem crescido bastante nos últimos anos e tende a aumentar ainda mais em um futuro próximo. Nesse tipo de leilão, um indivíduo qualquer se cadastra em um site de uma empresa do ramo e coloca seus próprios itens à venda, recebendo o valor alcançado no maior lance.

Agora que você já sabe como comprar moto de leilão de forma segura, basta definir o modelo e a marca que você deseja, realizar o cadastro em um site de leilão confiável e pronto: comece a dar os seus lances! E agora, pronto para comprar moto de leilão de forma segura? Então não perca mais tempo e compre já a sua!

Deixe uma resposta